top of page
  • Foto do escritorRenato Araújo

O que faz e qual a importância do Guia Turístico?

sistema para excursões

É comum que agências de turismo, quando utilizam sistema para passeios ou sistema para excursões, que seja incluso alguma atividade de guia turístico. Esses profissionais são importantes agentes do mercado do turismo, por serem importantes para uma melhor experiência de viagem para clientes.


De maneira geral, o guia de turismo ou guia turístico acompanha pessoas ou grupos em viagens nacionais ou internacionais. Nesse acompanhamento, executa várias funções. Talvez a mais destacada delas seja a de apresentar locais e pontos turísticos enriquecendo a experiência cultural dos viajantes.


Além disso, esses profissionais executam funções mais variadas, como orientar turistas em embarques e desembarques, criar ou sugerir roteiros de passeios, apoio logístico de viagens, dentre outras. Em uma viagem, um grupo munido de um guia turístico fica melhor informado e com maior suporte, podendo vivenciar a viagem sem maiores preocupações.


Neste artigo, falamos mais sobre como atuam os guias turísticos, algumas de suas características e como esses profissionais podem atuar em empresas de turismo. 


Quem são os guias de turismo no Brasil?

Se os guias turísticos executam importantes funções no mercado de turismo, existem também critérios bem claros a respeito de quem pode executar tal função. No Brasil, a função de guia turístico ou guia de turismo é regulamentada desde 1993.


De acordo com a legislação vigente, a profissão de guia turístico cabe ao Ministério do Turismo, mediante a Cadastur, que deve registrar e cadastrar esses profissionais. Além do mais, essa pasta do governo deve fiscalizar e normalizar as redes de formação desses profissionais, que ingressam na profissão depois de curso médio técnico profissionalizante.


Além da formação, necessária ao credenciamento profissional, o guia turístico precisa cumprir alguns requisitos. Para o turismo regional, deve ter pelo menos 18 anos, e essa idade mínima sobe para 21 anos quando se trata de turismo nacional ou internacional.


No caso do turismo internacional, é preciso ainda comprovar a fluência em alguma língua estrangeira para exercer a profissão. O site da Cadastur permite tanto que um guia de turismo se cadastre, de maneira a exercer regularmente sua profissão, quanto que agências ou demais operadores de turismo possam consultar a regularidade de profissionais.


O guia de turismo é o único profissional do setor do turismo que tem alguma regulamentação oficial no Brasil. O motivo disso é que esses profissionais são entendidos como peças chave para a qualificação do setor do turismo como um todo, como a melhoria dos serviços turísticos nos destinos e melhor atendimento de viajantes.


Em 2022, a Cadastur divulgou ter atingido a marca de 27.759 guias de turismo com registro no país, dentro de um contexto de aumento de profissionais e empresas de turismo que se registraram no Brasil. 


Já em 2023, esse número passou 31.947 registros de guias de turismo segundo o Cadastur, dentro de um crescimento de 57,13% de registros de prestadores de serviços de turismo nos últimos 4 anos.


O que um guia de turismo faz?

De forma geral, o guia de turismo acompanha viajantes em uma viagem a certa localidade. Mas não irá somente acompanhar: efetivamente, prestará suporte e orientação para que a viagem seja melhor aproveitada.


A atuação desses profissionais é bem variada. Por isso, guias turísticos trabalham em passeios, excursões, cruzeiros, resorts, agências de viagem, locais turísticos (parques ecológicos ou temáticos, centros históricos, museus, monumentos, circuitos turísticos etc.), hotéis, empresas de turismo ecológico ou de aventura etc.


Dessa maneira, a atividade de orientar viajantes, lhes informar e prestar suporte quando necessário irá variar conforme o local ou o tipo da viagem. Isso indica que um bom guia de turismo precisa combinar uma série de habilidades para exercer sua função.


O conhecimento da história e dos pormenores do destino turístico onde atua, além de boa habilidade de comunicação para manter a atenção dos viajantes, são fundamentais. 


Vantagens de se viajar com guias turísticos

sistema para excursões

Existem muitas vantagens de se viajar com um guia de turismo. Com o trabalho desses profissionais, a experiência da viagem pode ser mais rica e segura. Uma vantagem clara é que com o auxílio de guias, um turista pode conhecer mais facilmente as rotinas de determinada localidade.


Há muitas implicações práticas nisso. Um guia pode orientar turistas sobre horários de funcionamento de determinados tipos de serviço e comércio, indicar onde é a maneira mais fácil de se obter um transporte ou dar dicas sobre o que se pode ou não se pode fazer em certo lugar.


Nesse sentido, uma grande vantagem de se viajar com guias turísticos é evitar imprevistos. Com esses profissionais, fica mais simples organizar um roteiro, ir em lugares nos quais o turista se interessar com indicações mais seguras, dentre outras vantagens de um bom planejamento de viagem.


Guias de turismo também ajudam no planejamento de uma viagem, em personalizar a experiência dos turistas. Com seu auxílio, fica possível, dentre outras coisas, ajustar roteiros conforme demandas e gostos de viajantes, enfatizar mais ou menos determinados pontos da viagem ou mudá-los.


Além disso, o auxílio profissional de guias de turismo é importante em termos de otimizar o tempo dos passeios e excursões, indicando caminhos e meios de transporte com menores chances de erros ou imprevistos, bem como evitar filas ou escolher melhores programações.


No caso do turismo internacional, fica mais evidente uma outra vantagem, que é facilitar a comunicação. As barreiras linguísticas, nesse caso, deixam de ser impedimentos para se ter uma boa experiência de viagem. 


Guias turísticos e segurança

A segurança é fundamental para qualquer viagem. Passar toda uma viagem com preocupações nesse sentido, ou então viver uma experiência desagradável nesse sentido, pode estragar toda a experiência de uma viagem. Isso se não tiver alguma experiência que traga consequências ainda piores.


Nesse sentido, guias turísticos também podem contribuir para a segurança dos turistas, indicando onde se pode andar ou se deve evitar para reduzir risco de assaltos, por exemplo.


Esses profissionais, com maior conhecimento das localidades onde atuam, também podem dar as devidas indicações para os viajantes em caso de eventualidades.


Algumas tendências no mercado dos guias de turismo

Assim como todo o setor do turismo devido a diversos fatores, a profissão de guia de turismo também passa por mudanças constantes. A crise sanitária causada pela covid-19, em 2020, seguida pela recuperação do setor, após o início dos processos de vacinação em 2021, forçou profissionais e empresas a se reinventarem.


A Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) registrou, somente em 2020, uma retração de 36,6% no setor do turismo. A retomada de receitas e de empregos não foi fácil, mas vem ocorrendo. 


No caso dos guias de turismo, para sobreviverem ao período, várias inovações foram tentadas e algumas delas ainda provocam efeitos no mercado, desafiando a se pensar em novos produtos e formas de atender turistas.


Os tours virtuais, por exemplo, ganharam força em 2020 diante da impossibilidade de as pessoas viajarem devido ao isolamento social. Através de visitas virtuais, guias de turismo conseguiram criar alternativas para que mesmo sem viajar as pessoas conseguissem acessar locais turísticos ainda que mediadas pela internet.


Ainda hoje, porém, esse tipo de alternativa serve como mecanismo para atrair turistas e divulgar produtos turísticos. Uma boa orientação de guias turísticos, nesse processo, é fundamental.


O uso de ferramentas digitais por guias de turismo também abre a possibilidade de personalizar cada vez mais os produtos turísticos. Com elas, é possível cada vez mais alcançar novos públicos e conhecer melhor suas preferências. Outra tendência importante é que cada vez mais guias de turismo e empresas que os contratam buscam guiar viagens que explorem mais profundamente os destinos turísticos, fugindo, na medida do possível, dos seus atrativos mais procurados.


Nesse sentido, tem havido também uma tendência de reformulação de roteiros de passeios turísticos. É comum, por exemplo, que guias de turismo busquem roteiros alternativos em destinos turísticos dos destinos turísticos, explorando novas demandas do público.


Sistemas para agência de turismo e os guias de turismo

Um sistema para agência de turismo completo pode automatizar processos fundamentais para o seu funcionamento. Assim, operadores de turismo podem incluir em uma única plataforma vários serviços, dinamizando sua relação com clientes.


Esses sistemas reúnem funções administrativas, operacionais e financeiras na mesma plataforma, possibilitando grande eficiência.


Mas o que um bom sistema para agência de turismo tem a ver com os guias de turismo? Muita coisa. Com um bom sistema, uma empresa consegue elaborar produtos, como passeios e excursões, gerindo equipes de guias ou oferecendo serviços nos quais eles estão inclusos.


Dessa maneira, podem diversificar produtos turísticos, incluindo visitas guiadas ou turismo cultural de maneira rica para seus clientes.


Por isso, sistemas como o oferecido pela Excapy são muito interessantes. Com todas as possibilidades que este sistema oferece, gerir passeios ou excursões guiadas por competentes guias de turismo se torna bastante simples para as empresas.


O sistema para agência de turismo da Excapy funciona com assinaturas, havendo pacotes adequados para empresas de todos os tamanhos. Os planos podem ter vários níveis de complexidade, com recursos adequados ao funcionamento das empresas de turismo interessadas em uma gestão cada vez mais eficiente.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page