top of page
  • Foto do escritorRenato Araújo

Turismo Musical e sua importância para o setor turístico

turismo musical

A cena do grupo de fãs de determinado artista ou banda que atravessa o país para ver um show é comum na cultura pop. A cena, que muitas pessoas eventualmente atribuem a exageros típicos de pessoas aficionadas por certos nomes da música, é vista com outros olhos no mercado do turismo em muitos países do mundo. 


Dito de outra maneira, o turismo musical movimenta bastante o setor e merece uma atenção especial dos operadores e empresas. Viajar para assistir shows ou festivais, ou ainda para conhecer as cidades com suas cenas musicais, como os lugares que grandes artistas tocaram é o que se chama de Turismo Musical, que oferece grandes oportunidades.


Isso pode ser mostrado com alguns números. Só em 2022, no Reino Unido, foram movimentados cerca de U$8,6 bilhões em turismo musical segundo o principal órgão da indústria da música daquele país, o UK Music. Segundo os mesmos dados, naquele ano, 37,1 milhões de pessoas viajaram para assistir a shows como os de Dua Lipa ou Ed Sheeran, ou então a festivais famosos, como o de Glastonbury. 


A plataforma Amadeus, no Amadeus Travel Trends 2024, confirmou a força que grandes festivais e turnês de artistas famosos têm no impulsionamento do setor do turismo ao redor do mundo. De acordo com o levantamento, quando a banda britânica Coldplay anunciou shows em Barcelona, em 2023, e na Romênia e Grécia, em 2024, houve aumentos de 154% nas buscas na internet pela cidade espanhola, e de 62% e 91%, respectivamente, dos outros dois países citados.


Por isso, não é incomum que cidades ao redor do mundo promovam festivais e passagens de turnês de grandes artistas para fomentar a economia local. O próprio Governo Federal criou uma plataforma para gestores públicos contratarem artistas para festivais, de forma transparente.


A Amadeus, que atua em 195 e consultou dados de mais de 2.500 agências de viagens de todo mundo, garante que uma das principais tendências para o turismo em 2024 é o turismo musical. E o Brasil tem um ótimo exemplo disso.


São Paulo, reaquecimento do turismo e grandes festivais de música

A Associação Brasileira de Produtores de Eventos (Abrape), o setor de eventos teve um aumento bastante significativo no ano de 2023, na ordem de 46,6%, mostrando plena recuperação de um setor que praticamente parou durante a pandemia de covid-19.

Nenhum local do Brasil exemplifica melhor essa recuperação que o estado de São Paulo. Segundo o Centro de Inteligência de Economia e Turismo (CIET), ligado à Secretaria de Turismo Viagens do governo paulista, o setor movimentou R$289,6 bilhões em 2023, representando crescimento de 28,7% em relação ao ano anterior.


E grande parte disso se deve ao aquecimento do mercado de grandes shows internacionais e festivais musicais. Somente os shows de Taylor Swift em novembro de 2023, realizados no Allianz Park, injetaram R$240 milhões na economia de São Paulo, segundo dados do CIET.


Outros artistas passaram por São Paulo em 2023, também injetando milhões na economia. Isso sem contar festivais como o The Town, Summer Breeze, Primavera Sound ou, sobretudo, o Lollapalooza. 


O Lollapalooza, segundo a Maxmilhas, teve em 2023 uma procura 70% maior que em 2022. O Observatório de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo mostrou números ainda mais impressionantes: em sua 10ª edição, em 2023, o festival movimentou aproximadamente R$931,3 milhões de forma direta e indireta, e cada turista gastou em média R$3.499,02 na cidade durante sua realização.


O The Town foi ainda maior, gerando expectativa da prefeitura de que 60% das mais de 500 mil pessoas que passaram pelo festival fossem de fora de São Paulo, e o festival em si movimentasse cerca de R$1,7 bilhão.


O caso de São Paulo mostra a proporção considerável que o turismo musical tem no Brasil. Mas a maior cidade do país está longe de ser o único destino dessa modalidade de turismo no país.


Destinos para o turismo musical no Brasil 


sistema para passeios em turismo musical

A música brasileira é reconhecida como uma das mais ricas do mundo, com uma enorme diversidade de sonoridades e ritmos. Por isso, o turismo musical é também um campo bastante prolífico no Brasil.


Há eventos para todos os gostos musicais e públicos, que preenchem todo o calendário e que atraem amantes da música e de ótimas experiências de viagem. Falamos de alguns que irão acontecer em 2024 neste artigo.


Rock in Rio 


O Rock in Rio começou no Rio de Janeiro em 1985, tendo sua segunda edição em 1991 e a terceira em 2001, e desde 2011 ocorre de dois em dois anos — com exceção do período entre 2019 e 2022, já que a edição de 2021 foi adiada devido à pandemia. 


Talvez o maior festival realizado no Brasil, já teve em seus palcos apresentações inesquecíveis, com bandas como Queen, Iron Maiden e muitos outros.


Para este ano, já estão confirmados nomes como Imagine Dragons, Ed Sheeran, Katy Perry e muitos outros.


Rock the Mountain


Ainda no Rio de Janeiro, mas na região serrana, tem destaque o Rock the Mountain, festival de música e arte que ocorre em dois fins de semana do mês de novembro. 


Sua proposta é promover um convívio entre música e outras manifestações artísticas em meio à natureza e belas paisagens da região. Por isso, além dos shows, oferece atrações como tirolesa, bungee jump, balão e outros.


Ao todo, serão 11 palcos e mais de 100 artistas, sendo metade mulheres. Dentre os nomes confirmados, estão Elba Ramalho, Zeca Pagodinho, Pablo Vittar e muitos outros.


Hit Salvador

  • Salvador, BA

  • 04 de maio

  • Ingressos e informações, aqui.


O Hit Salvador chega na sua 3ª edição com 11 nomes dentre os maiores sucessos do rap, hip hop, trap, raggae e funk nacionais. Serão 4 áreas, open mar e vários palcos.


Dentre os nomes já confirmados estão Matuê, Cabelinho, KayBlack, Felipe Ret e vários outros.


Prime Rock Fest

  • Belo Horizonte, MG

  • 13 de julho

  • Informações aqui


O Prime Rock Fest está confirmado para acontecer em Belo Horizonte, no Mineirão, no dia do rock de 2024, em 13 de julho.


Embora ainda não tenha confirmado o line-up, o Prime Rock Fest deste ano, que é sua 4ª edição, tem o tema Prime Rock Brasil e promete grandes sucessos do pop-rock brasileiro dos anos 1990 e 2000.


Amazon Music Festival

  • Belém, PA

  • 17 e 18 de maio

  • Informações e ingressos aqui.


Para amantes do rap e trap, o Amazon Music Festival, que acontece em 17 e 18 de maio no estacionamento do estádio do Mangueirão, em Belém do Pará, é uma ótima opção.


KayBlack, Poze, Cabelinho e Major RD são apenas alguns dos vários nomes confirmados. 


Além dos festivais

O Brasil terá festivais de grande porte ao longo de 2024, mas há muito mais atrações que colocam novas demandas ao setor do turismo musical.


Recentemente, por exemplo, foi anunciado o show da cantora Madonna, que acontecerá em 04 de maio na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, com grande expectativa de público. 


Além dela, o calendário de shows internacionais no Brasil neste ano está repleto de atrações, que vão de Andrea Bocelli (17/05, Mineirão — Belo Horizonte, MG, 21/05, Estádio Mané Garrincha, Brasília, DF e 25/05 e 26/05, e Allianz Park — São Paulo, SP) a Eric Clapton (24/09, Ligga Arena — Curitiba, PR, 26/09, Jeunesse Arena — Rio de Janeiro, RJ) e 29/09, Allianz Park — São Paulo, SP) e muitos outros.


Como as agências de turismo podem atuar no turismo musical?

Um artigo de título um tanto curioso, publicado no site Midia Research — Can Swift and Beyoncé save the economy? What data say about music tourism, ou Podem (Taylor) Swift e Beyoncé salvar a economia? O que os dados dizem sobre o turismo musical, tradução livre) dão indicativos sobre como explorar o turismo musical.


Os dados mostram, por exemplo, que 44% das pessoas que viajam à procura de festivais e shows de seus artistas favoritos escolhem locais de fácil acesso para ver seus artistas favoritos, e que para 88% tem como principal critério é o fandom — responderam “era meu artista favorito — não poderia perder” sobre o que motivou a viajar. Outro dado importante é que 41% afirmam que viajaram para ver seus artistas favoritos caso não pudesse o ver localmente.


E o que dados como estes dizem para as empresas e operadores de turismo? Apesar de a pesquisa ser feita em cenários da América do Norte, sobretudo, apontam para importantes perspectivas sobre o turismo musical, como um todo.

De fato, muitas pessoas estão dispostas a viajar para assistir festivais e/ou seus artistas preferidos e empresas de turismo têm muitas possibilidades de oferecerem produtos e serviços de turismo musical.


Um sistema de excursão que inclui, por exemplo, viagens a festivais ou a grandes shows, sempre tem demandas. O uso de sistema para agência de turismo como o da Excapy podem ajudar a administrar, na mesma plataforma, operações como a viagem, hospedagem, acesso aos festivais e locais de show, dentre outras.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page